BOCA MURALHA

BOCA MURALHA _ Maria do Carmo Louceiro.jpg

 

Boca Muralha is a duet inspired by the Furies, archetypal entities, with insatiable impetus for revenge and establishment of a norm. Inside a landscape defined by a golden section, where a tarpean rock is evoked (ancestral stone from where traitors were thrown), two characters obsessively interact with their own reflection, revealing in their gestures, timeless vestiges of practices of attack, defense and dissimulation. A territory of synchronous correlations is established by the reiteration of gesture and voice, imposing the unfolding of different anatomies, the armor-mask, the electrical surface. The commotion and anticipation of outbreak, determine a permanent state of surveillance, throughout the succession of nocturnal and diurnal landscapes. Boca Muralha is the last moment of REI, a trilogy of dance pieces that explores scenic mechanisms, producing states of tension, revealers of conflict and coercion, present in the contemporary imaginary.

Boca Muralha é um dueto inspirado nas Fúrias, entidades arquetípicas, de ímpeto insaciável por vingança e justiça. No interior de uma paisagem limitada por uma secção dourada, onde se evoca uma rocha tarpeia (pedra ancestral de onde se atiravam os traidores), duas personagens interagem obsessivamente com o seu próprio reflexo, revelando nos seus gestos, vestígios atemporais de práticas de ataque, defesa e dissimulação. Estabelece-se um território de correlações síncronas, pela reiteração do gesto e da voz, impondo um desdobramento de anatomias, a armadura-máscara, a superfície eléctrica. A comoção e antecipação de eclosão, determinam um permanente estado de vigília, ao longo da sucessão de paisagens noturnas e diurnas. Boca Muralha é o último momento de REI, uma trilogia de peças de dança, que tem explorado mecanismos cénicos que apresentam estados de tensão, reveladores de conflito e coerção, presentes no imaginário contemporâneo.

SHOWS | ESPECTÁCULOS
22nd September 2016 | Materiais Diversos Festival | Teatro Vírgínia | Torres Novas Pt (Première)
30th September 2016 | Circular Festival | Vila do Conde Pt
6th, 7th, 8th April 2017 | TECA – National Theatre São João | Porto Pt

TEAM | EQUIPA
Artistic Direction | Scenography | Costumes | Light | Catarina Miranda
Dramaturgic Support | Music | Light | Jonathan Uliel Saldanha
Choreography | Catarina Miranda, Luísa Saraiva
Performnce| Ángela Quintela, Luísa Saraiva
Recorded Voices | Catarina Miranda, Luísa Saraiva
Light Operation | Mariana Rego
Illustration | Video | Diogo Tudela
Communication Support | Diogo Tudela, Jonathan Uliel Saldanha
Production | SOOPA
Organization|Ana Renata Polónia, Juan Luis Toboso
Co-production | Materiais Diversos, Festival Circular
Support | Direção Geral das Artes, OFICINA/ Centro Cultural Candoso, Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional São João, Companhia Instável, Circolando
Aknowledgements |  Teatro Virgínia, Centro Cultural Cartaxo, Associação do Jogo do Pau de Espinheiro.

Screen Shot 2016-05-08 at 02.28.08

.

Photography by / Fotografia por Maria do Carmo Louceiro

dsc01279-lowres

BOCA MURALHA _ Maria do Carmo Louceiro2.jpg

dsc01252-lowres